Os melhores camisa 9 de todos os tempos e as 9 vantagens que a Super traz para você !! Faltam apenas 9 dias para o inicio dos jogos !!!

Imagem

A Super Brinquedos está fazendo a contagem regressiva para o Brasil 2014 com uma curiosidade a cada um dos últimos  dias. Hoje,

As camisas numeradas apareceram pela primeira vez em Copas do Mundo da FIFA™ na Suíça 1954. De lá para cá, uma tendência ficou clara em relação aos “dígitos artilheiros”.

Previsivelmente, a camisa 9 lidera a lista de mais gols marcados, com 255, seguida de perto pela 10, com 232.

Em terceiro lugar, vem a camisa 11, com 201, com um salto até as seguintes: a 7, com seus 140, e a 8, que balançou as redes 133 vezes.

Camisas 9 do Brasil nas conquistas de Copa do Mundo

Zózimo (1958)

Créditos: CBF

 

Zózimo era zagueiro, mas curiosamente usou a camisa 9 na conquista da Copa do Mundo de 1958. Um membro da FIFA escolheu a numeração dos jogadores da Seleção Brasileira e o defensor ficou com número de atacante. Zózimo foi reserva na campanha vitoriosa na Suécia, já que a zaga titular foi formada por Orlando e Bellini. Quatro anos depois, na conquista do bicampeonato, ele foi titular, ao lado de Mauro Ramos, e se destacou bastante.

 

Coutinho (1962)

Créditos: CBF

 

Coutinho ficou com a camisa 9 da Seleção Brasileira no título da Copa de Mundo 1962. O atacante seria o parceiro de Pelé na competição, repetindo a famosa dupla que dava show com a camisa do Santos. Entretanto, por causa de uma lesão nas vésperas da competição, Coutinho perdeu a vaga para Vavá. Do banco, o ex-atacante viu o Brasil faturar a sua segunda Copa do Mundo. Com a amarelinha, o ídolo somou 15 jogos, 11 vitórias, um empate, três derrotas e seis gols marcados.

 

Tostão (1970)

Créditos: CBF

 

Se nas Copas de 1958 e 1962, os camisas 9 ficaram no banco, em 1970, no México, a história foi bem diferente. Tostão fardou o número e, junto com um dos maiores esquadrões já formado, deu show. Ao lado de Gérson, Pelé, Jairzinho, Rivellino e Clodoaldo, o ex-atacante jogou um futebol nota dez. O ídolo canarinho ajudou o Brasil em várias partidas e anotou dois gols nas quartas de final, contra o Peru, na goleada por 4 a 2.  A parceria de Pelé e Tostão na Copa foi tão perfeita que o saudoso jornalista Armando Nogueira comentou na época: “A tabelinha de Pelé e Tostão confirma a existência de Deus”.

 

Zinho (1994)

Créditos: Divulgação

 

Crizam César de Oliveira Filho, o Zinho, atuava como armador e, normalmente usava a camisa 11. Como o número já pertencia a Romário, o meia ficou com a 9 na Copa de 1994. O ex-jogador foi titular na campanha do tetracampeonato mundial e ao lado de Dunga, Mauro Silva e Mazinho, Zinho formou um sólido meio-de-campo, que tinha como função abrir espaços para Bebeto e Romário brilharem. A tática deu certo, e o Brasil colocou fim a um tabu de 24 anos sem colocar uma estrela no peito.

 

Ronaldo (2002)

Ronaldo Fenômeno talvez seja quem mais eternizou a camisa 9 da Seleção Brasileira. Após sofrer com muitas lesões e perder a final de 1998, o ex-atacante fardou o número e ajudou o time canarinho conquistar o seu quinto título mundial. Em 2002, na Copa da Coreia do Japão, Ronaldo marcou oito gols, sendo dois na final contra a Alemanha, e foi o grande nome do torneio. Além disso, o Fenômeno é o maior artilheiro da história das Copas do Mundo, com 15 bolas nas redes. Ronaldo usou a camisa 9 do Brasil durante quase dez anos.

AS NOVA VANTAGENS QUE A SUPER BRINQUEDOS TRAZ PARA VOCÊ!!!

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

ndes

 

 

 

Compartilhe essa ideia, mande sua opinião  a respeito ,participe de nossa enquete aguardamos seu contato.

face

twitterGoogle-plusYouTube_SquareMascote Super Brinquedos Sem sombra

 

Como Ganhar Dinheiro alugando Camas Elasticas

Infográfico_Super editada

 

 

Compartilhe essa ideia, mande sua opinião  a respeito ,participe de nossa enquete aguardamos seu contato.

facetwitterGoogle-plusYouTube_SquareMascote Super Brinquedos Sem sombra

 

 

SAIBA QUANDO,ONDE E COMO FORAM INVENTADOS ALGUNS DOS BRINQUEDOS MAIS POPULARES DA HISTORIA

Imagem

Você já parou pra pensar ,onde quando e como foram inventados os brinquedos mais famosos , alem de inúmeros que ainda estão por ai ?
Na era tecnologia ,quando não se dá muito valor a brinquedos lúdicos, a curiosidade sobre a origens dos brinquedos ainda é algo intrigante e fascinante alem de sempre duvidoso e divertido .

 

Curiosidades sobre a história dos brinquedos
BONECAS: elas são muito antigas. Surgiram como figuras que eram adoradas como deusas, há 40 mil anos. Mas só muito tempo depois, no Egito de 5 mil anos atrás, se transformaram em brinquedo.

bonecas-egípcias

 

A primeira fábrica de bonecas surgiu na Alemanha em 1413. Barbie, a boneca mais famosa do mundo, foi criada em 1959

images

 

BAMBOLÊ: foi criado no Egito há três mil anos. Nesta época, era feito com fios secos de parreira (o pé de uva). As crianças egípcias imitavam com os bambolês as artistas que dançavam com aros em torno do corpo. O bambolê de plástico colorido, como conhecemos, surgiu nos EUA em 1958.

391464_513301528705252_1213206888_n

BOLA: a bola é um dos brinquedos mais antigos que existem. Há 6.500 anos já eram feitas bolas de fibra de bambu no Japão e de pêlos de animais na China.

Romanos e gregos usavam bexiga de boi para confeccionar suas bolas,

No Brasil, a bola mais popular é sem dúvida a de futebol, que chegou por aqui em 1894, trazida pelo inglês Charles Miller.

E você sabia que a bola de futebol branca foi inventada por um brasileiro?

Joaquim Simão teve essa ideia em 1935, para que os jogadores pudessem  enxergar a pelota à noite.
download

 

CHOCALHO : Os primeiros chocalhos surgiram no Egito por volta de 1360 a.C.

Vários deles podem ser vistos em museus, com formatos variados: de pássaros, porcos, ursos etc.
OIÔ: 1926 — O ioiô vira um brinquedo “moderno”. Os americanos Louis & Dave Marx promovem o brinquedo, que depois de algum tempo vira moda no mundo inteiro.

A história do ioiô é bem antiga: há 3 mil anos, na China, eles eram feitos de marfim e o fio era de seda;

na Grécia antiga, eram feitos de pedra; na Europa, eles eram enfeitados com jóias que quando giravam apareciam bonitas figuras. Contam que até os soldados de Napoleão Bonaparte brincavam de “jou-jou” durante as batalhas

VAI-E-VEM: 1976 — Durante o verão, surge na Itália o brinquedo Vai-e-Vem.

O brinquedo é formado por uma bola de plástico oval com abertura no centro, por onde passavam duas cordas de nylon. nas extremidades de cada corda ficam as alças que cada jogador segura e usa para movimentar a bola.

Muito popular nas praias, a brincadeira é mover a bola de um lado para o outro, num constante vai-e-vem

Agosto 2010 068 ediork

Autorama: o brinquedo foi inventado na Inglaterra em 1956. Na versão profissional, os carros andam numa pista de 48 metros de comprimento. No autorama amador, vendido em lojas, a pista é feita de peças de plástico que se encaixam. O brinquedo chegou ao Brasil em 1963.
Ursos de pelúcia: eles foram inventados no século 19  nos EUA, são conhecidos como “teddy-bear” por um motivo curioso: o presidente americano Theodore Roosevelt se recusou a participar de uma caçada de ursos em 1902. Um fabricante de ursinhos de pelúcia decidiu batizá-los de ‘teddy-bear’ em homenagem a Roosevelt (Teddy é apelido de Theodore).
Bicicleta: no século 15, o artista Leonardo da Vinci já brincava de desenhar projetos de bicicletas. Mas a bicicleta só foi popularizada em 1790, pelo conde francês Sivrac. Nesta época, era feita de madeira, não tinha correntes ou pedais e era embalada pelos pés. Só depois de mais de cem anos as ‘bikes’ ganharam pneus e correntes.
Skate: a história deste brinquedo radical começou na Califórnia, no final dos anos 30, quando os surfistas decidiram levar suas pranchas para as ruas. Para fazer isso, colocaram quatro rodas sob uma tábua de madeira e saíram surfando pelo asfalto! A primeira fábrica de skates surgiu em 1958.

Jogos de tabuleiro: eles foram criados por sábios e conselheiros antigos, que “liam” as respostas em peças marcadas. O jogo mais antigo de que se tem notícia tinha sete peças e usava dados, mas ninguém conhece suas regras. Sabe-se que até os faraós egípcios adoravam jogos de tabuleiro, há 4.300 anos.

 

Futebol de botão: foi inventado pelo carioca Geraldo Décourt, em 1930. Ele começou usando botões de cueca para jogar (sim, naquela época, as cuecas tinham botões).

 

jogo-de-botao-brasileirao

 

Depois, passou a usar os botões da calça do uniforme escolar, o que fez o jogo ser proibido na sua escola, porque os alunos estavam acabando com seus botões!
Lego: foi criado na Dinamarca em 1949, por um marceneiro chamado Olé Kirk Chirstiansen. Você sabia que com seis tijolinhos de lego é possível fazer 102.981.500 combinações diferentes? Existem parques feitos de Lego na Dinamarca, Inglaterra e Estados Unidos, chamados ‘Legoland’.
Playmobil: os bonequinhos foram criados em 1974, na Alemanha. Desde então, Playmobil já assumiu diversas formas: índio, astronauta, cavaleiro medieval, bombeiro
Videogame: esta história começa em 1968, quando um engenheiro americano lançou o Odyssey 100, primeiro console do mundo. No Brasil, o videogame estreou com o Telejogo, em 1977. A nova geração dos videogames, que se integram à internet, apareceu em 1998 com o Dreamcast.
Tamagotchi: os amiguinhos de estimação virtuais foram inventadas por uma japonesa e demoraram dois anos para ficarem prontos. Eles foram lançados em 1996 e este ano ganharam nova versão, que possibilita que um bichinho interaja com outro.

 

 

Gostaram da dica de hoje pessoal? Deixe um comentário.

Até a próxima pessoal, com uma Super dica da Super Brinquedos.

Saiba mais sobre esses produtos em nosso site:

www.superbrinquedos.com.br 

CURTA NOSSA PAGINA NO FACEBOOK:

https://www.facebook.com/Supebrinquedos

SIGA NO TWITTER;

https://twitter.com/sbrinquedos

Algodão doce, é a dica de hoje da Super Brinquedos!

algodão-soninha

Quem não gosta de algodão doce? Vai ser difícil achar uma pessoa que não gosta.

1385321665_569693479_1-Aluguel-Maquina-de-Algodao-Doce-e-Algodao-Doce-por-encomenda-para-Festas-e-Eventos-Bethania

O algodão-doce possui baixo valor calórico em razão de conter uma baixa quantidade de açúcar, é super colorido, normalmente fabricado em máquinas especiais em feiras, praças, circos, cinemas e quiosques de shopping centers.

algodao-doce-maquina

A Super Brinquedos, Tem uma variedade em produtos para algodão doce. Ideais para festas, e incrementar seus negócios,ou até mesmo aluguel para eventos, e buffet.

O que é preciso para trabalhar com algodão doce?

A máquina de algodão é o item principal para iniciar um negócio com algodão doce. Na super brinquedos, você encontra uma variedade em máquinas de algodão doce.

Máquina de Algodão Doce Semi-profissional Colorida com Brinde

maquina-de-algodao-doce-semi-profissional-colorida-brinde-exclusivo

Fácil manejo e transporte, possui base estruturada em aço inox de alta qualidade além de bacia em alumínio.
Possui resistência em fio de níquel cromo e motor de 1/2 HP de alta rotação.
Contém também regulador de temperatura da resistência garantindo um baixo consumo de energia elétrica.

Acompanha um Kit de Brinde contendo:
10 palitos;
10 saquinhos;
10 amarrilhos;
1 fusível;
1 par de carvão;
1 funil para ensacar algodão doce;
02 potes de corante com 10 gramas.

Compre aqui: http://goo.gl/JiS54c

Máquina de Algodão Doce Industrial + Brinde Exclusivo

maquina-de-algodao-doce-industrial-brinde-exclusivo

Fácil manejo e transporte, possui base estruturada em aço inox de alta qualidade além de bacia em alumínio.
Possui resistência em fio de níquel cromo e motor de 1/2 HP de alta rotação.
Contém também regulador de temperatura da resistência garantindo um baixo consumo de energia elétrica.

Acompanha um Kit de Brinde contendo:
10 palitos;
10 saquinhos;
10 amarrilhos;
1 fusível;
1 par de carvão;
1 funil para ensacar algodão doce;
02 potes de corante com 10 gramas.

Compre aqui: http://goo.gl/zjuszt

Máquina Para Algodão Doce Industrial TWO COLOR

maquina-para-algodao-doce-industrial-2-cores

É uma máquina capaz de produzir 2 cores de algodão com um único equipamento, equipada com uma turbina dupla com 6″ 3/8 (155mm) de diametro ela produz 30% a mais do que os modelos existentes no mercado, e com bacia coletora com 60cm de diametro. Possui uma alta saída de algodão facilmente contralado com dimmer microprocessado. Esta máquina de algodão doce tem um motor com 400 Watts de excelente qualidade e baixo ruído, tensão elétrica de 220 volts e potência de trabalho de 1450watts, podendo ficar horas em uso contínuo.

Encontre aqui: http://goo.gl/jI4m4E

A barraca de algodão doce, é essencial, pois chama a atenção do cliente com seu design moderno e colorido.

Barraca de Algodão Doce C/ Vidro Protetor

barraca-de-algodao-doce-c-vidro-protetor

Barraca super versátil: Algodão Doce com Vidro Protetor.
Excelente para incrementar seus negócios com grande estilo.

Gabinete em chapa com pintura epóxi
Mesa superior em aço inox.
Tubo de sustentação do toldo super reforçado.
Gabinete totalmente desmontável.
Prateleira interna para utensílios.
Fácil de montar e desmontar.
Ocupa pouco espaço no transporte.

*Para escolha da cor do toldo de cobertura, entre em contato com nossa central de atendimento. Prazo de entrega pode ser alterado de acordo com a cor escolhida.

Obs: Este produto não acompanha a máquina algodão doce, fogão elétrico ou fogareiro a gás. Foto meramente ilustrativa.

Compre aqui: http://goo.gl/z7iiCt

Gabinete para Algodão Doce

gabinete-para-algodao-doce

Gabinete super versátil: Algodão Doce.
Excelente para incrementar seus negócios com grande estilo.

Gabinete em chapa com pintura epóxi;
Rodízio giratório de 3 polegadas;
Suporte interno para encaixe da máquina;
Vidro temperado nos três lados, removível.

Compre aqui: http://goo.gl/4zUEer
Obs: Este produto não acompanha a máquina algodão doce, Máquina de Crepe, fogão elétrico ou fogareiro a gás. Foto meramente ilustrativa.

Para ensacar o algodão doce, uma boa opção é o funil, além de higiênico, deixa seu produto para atrativo e facilita na produção.
Funil para ensacar Algodão Doce

funil-para-ensacar-algodao-doce

Funil para Ensacar Algodão Doce Fabricado em Alumínio.
Ideal para Facilitar o ensacamento Evitando Desperdício e Agilizando o Processo.

Compre aqui: http://goo.gl/NKdhmL

Essa foi a dica que Super Brinquedos deu hoje, Você gostou? Não deixe de comentar.

Fique de olho na dica de amanhã e mande sugestões de matérias para o blog.

É a Super Brinquedos dando as melhores dicas para seu negocio, até amanhã.

CONFIRA EM NOSSO SITE ESSES PRODUTOS, APROVEITE AS OFERTAS:

http://www.superbrinquedos.com.br

CURTA NOSSA PAGINA NO FACEBOOK:

https://www.facebook.com/Supebrinquedos

SIGA NO TWITTER;

https://twitter.com/sbrinquedos

Dica de Negócio: Máquina de Algodão Doce

Imagem

Seja azul, rosa, amarelo, verde e branco, o algodão doce é algo que remete muito a infância e também a festa de criança. Quem nunca se lambuzou com o doce? E ele pode ser uma boa fonte renda, principalmente para àqueles que querem ser seus próprios chefes. E esse o nosso dever, de orientá-los a comprar equipamentos de qualidade.

Uma máquina de algodão doce de qualidade e profissional é feita de alumínio. Para quem está começando, a orientação é de que seja adquirido um equipamento que produza 180 unidades por hora.

Imagem

A matéria prima do algodão doce é o açúcar cristal comum, e se você quiser dar um toque especial, utilize corante – aquele mesmo, que é utilizado em bolo. A cada 1 kg de açúcar, você vai fazer 50 unidades. Atenção, o açúcar usado deve ser o que possui grãos grossos! Para comercializar o doce, você vai precisar também de palitos de bambu e sacos plásticos de 19cm x 24cm, que são específicos para algodão doce.

Se o algodão for comercializado a R$ 1,00 o seu lucro será superior a 1000%, mas para fazer esse cálculo é preciso observar o consumo de energia por hora da máquina comprada. Verifique quantos doces são feitos em uma hora, além disso, você deverá computar os custos unitários do palitinho e dos sacos plásticos.

Para vender o seu produto, o ideal é buscar pontos de bastante movimentação, como praias, praças, em frente de escolas e hospitais, além de também oferecer os seus serviços em eventos fechados, como festas de crianças.

Fonte: Acimaq

Entrando no clima da Festa Junina

Bom dia a todos, amanhã entraremos em Junho, o mês das deliciosas festas juninas. Hoje vamos dar algumas dicas de como organizar uma festa junina.

Organizando uma festa junina na rua

Festa na rua é uma delícia, mas precisa de organização e da integração dos moradores. Veja algumas dicas para montar um “arraiá” de confraternização entre vizinhos e familiares.

Planejamento

O ideal é reunir os principais envolvidos na festa pelo menos um mês antes da data escolhida para tomar as primeiras providências. Uma vez definida a data, todos os moradores da vila ou rua devem ser informados, mesmo aqueles que nunca participam das atividades da comunidade. Assim eles têm a chance de se integrar ou mesmo programar a saída de casa no dia do evento para não se incomodarem.
Também é importante definir qual banheiro poderá ser usado pelos convidados (caso a festa não seja apenas para moradores) e quem vai providenciar as lixeiras (para lixo comum e reciclável), além das compras de outros materiais.

Trânsito e Segurança

Outro ponto importante é verificar se o arraial não vai atrapalhar o trânsito no bairro. Caso a festa esteja programada para acontecer em uma rua que não seja sem saída, fechada ou vila, a prefeitura precisa ser consultada. Na cidade de São Paulo, por exemplo, é cobrado o tempo de trabalho da equipe da Companhia de Engenharia de Tráfego que vai fiscalizar a segurança viária no lugar da festa. Então, entre em contato com a prefeitura ou os órgãos responsáveis também com antecedência.
Por falar em segurança, nunca é demais tomar cuidado. Mesmo sendo um evento entre amigos, é bom contratar um vigia para observar o movimento, seja na entrada da festa ou no local onde os carros ficarão estacionados.

Horários

Os horários de início e de fim da festa devem ser combinados e avisados para todos os moradores, assim, mesmo quem não participa já sabe quanto tempo terá de conviver com o evento.
Pelo menos 4 horas antes do horário marcado para o início, os organizadores devem começar a fechar a rua, montar as barracas e fazer a decoração.
É importante respeitar o horário de encerramento e desde o início deve ser combinado quem vai ajudar a varrer a rua, recolher o lixo e desmontar as barracas. Assim, todos já sabem das suas responsabilidades e trabalham juntos, fechando a festa com mais uma ação entre amigos.

Decoração

Para aumentar o clima de festa junina, espalhe bandeirinhas e lanternas por todo o local. Você pode comprar na papelaria bandeirinhas prontas (por metro), mas prepará-las é muito divertido.
Se desejar fazer uma fogueira, leve em conta a segurança em primeiro lugar:

  • Não faça a fogueira no asfalto (pois ele não é resistente ao calor do fogo);
  • Monte em piso de terra ou paralelepípedos ou mesmo dentro de um latão;
  • Não acenda em local coberto, geralmente o fogo alcança altura quatro vezes maior que o volume de madeira;
  • Ela deve ser montada e supervisionada o tempo todo por adultos;
  • Após o fim da festa, precisa ser apagada e suas cinzas removidas para evitar acidentes.

Barracas – estrutura

Festa Junina sem as barracas perde todo o encanto! Então, mãos à obra: entre em contato com conhecidos que trabalham em escolas e creches para conseguir itens mais específicos como as estruturas de jogos (como Boca do Palhaço ou Canaleta).
Para as barracas de comidas e bebidas, você pode usar cavaletes e montar mesas que reúnem todos os pratos. Ou, se preferir, transformar a garagem das casas em barracas, cada uma com uma brincadeira ou quitute diferente. Isso ajuda a espalhar o pessoal pela festa, especialmente se o número de convidados for bem grande.

Barracas – brindes

Como a festa é para integrar os vizinhos e não há cobrança de ingressos, os prêmios das barracas devem ser simbólicos, mas com toda a tradição das festas juninas! Docinhos como pé de moleque, paçoca e até caixas de estalinhos .Também conhecidos como biribinhas ou traques de massa, fazem a alegria da criançada sem causar perigo – mas devem ser distribuídos e seu uso supervisionado por adultos!

Danças e Som

Mais uma vez, é importante lembrar que a intenção da festa é a confraternização, assim som alto não combina com conversa e pode incomodar moradores de ruas vizinhas. Basta um aparelho de som caseiro, uma caixa de som simples e alguns CDs de músicas tradicionais, forró e sertanejo para que o som ajude criar o clima junino.
Aproveite a oportunidade e convide aquele seu amigo que sabe tocar uma moda de viola para animar a festa. Para completar, prepare a quadrilha: quanto mais desorganizada, mais divertida! Então não se preocupe se não há um puxador “profissional”. Escolha um vizinho mais carismático e engraçado e improvise a dança com os convidados.

Comidas e Bebidas

Uma boa opção é criar uma lista com os quitutes juninos mais tradicionais (incluindo as bebidas) e passar entre os moradores escolherem quem vai fazer ou trazer cada item. Quando convidar alguém, avise para trazer um prato de doce ou salgado, isso amplia a variedade de guloseimas e todos podem provar receitas diferentes.

Organizando uma festa junina na escola

Que tal fazer um grande arraial na sua escola? Para facilitar seu trabalho, fizemos um guia para que sua festa seja um sucesso.
O planejamento é simples. Deve começar 1 mês antes do início das festas e seguir um roteiro de etapas, com os passos que indicamos a seguir.

Tema

Para dar início à organização de uma Festa Junina é preciso definir um tema. É ele que deve nortear todo o evento. É importante que o tema seja renovado a cada ano, assim o interesse e a expectativa dos visitantes aumenta a cada nova festa. Veja alguns exemplos:

  • Use aspectos da cultura popular das diferentes regiões brasileiras para garantir o conhecimento de nossas tradições;
  • Envolva algum acontecimento mundial ou nacional, como as Olimpíadas;
  • Destaque projetos desenvolvidos em sua escola, como a reciclagem.

Local, Data e Horário

Decida com os organizadores se a festa será na própria escola e quais os ambientes utilizados. Se for alugar um espaço, atenção aos itens:

  • Valor do aluguel
  • Necessidade de uma área coberta
  • Banheiros
  • Segurança
  • Localização (de preferência próximo à escola)
Atente-se para que a data não coincida com festas de outras escolas da região. Para seguir a tradição, o arraial pode ser próximo aos dias dos santos homenageados: 13 de junho (Santo Antônio), 24 de junho (São João) e 29 de junho (São Pedro). É recomendável adequar o horário à faixa etária dos participantes. Por exemplo: para crianças pequenas, festas entre 11h e 17h; adolescentes e adultos, das 15h às 21h.
ConviteO valor do convite pode ser uma forma de adquirir recursos para o evento.

  • Identifique-os para que seja possível promover sorteios de prendas durante a festa. É uma maneira interessante de conquistar os convidados!
  • Estipule critérios como: alunos, crianças de até seis anos e maiores de 65 anos não pagam ingresso.
  • Inclua no convite as informações gerais: local, horário e data. As crianças poderão ajudar na confecção.

Decoração do Local

O espaço deve ser bem decorado. Coloque muitas bandeirinhas e cartazes com a história dos santos da Festa Junina. Não se esqueça que sua decoração tem um tema norteador! Outra dica é distribuir pelo local algumas faixas de identificação para orientar os convidados:

  • Um cartaz grande sobre o portão de entrada com o nome da festa;
  • No topo das barracas deve haver a identificação do que há em cada uma delas;
  • Cartazes espalhados por todo o local trazem os preços de brincadeiras e alimentos;
  • Placas devem indicar onde ficam banheiros, caixas, fraldário, etc;
  • Use materiais diversos como chita e tnt.

Trajes

Os trajes também são um elemento imprescindível em uma Festa Junina. Caso opte por desenvolver danças regionais, faça uma pesquisa do traje típico da região representada, pois em cada região do país há particularidades em relação às roupas usadas nestas festas. Veja alguns exemplos a seguir:

Traje masculino

  • Calça jeans ou de sarja;
  • Camisa xadrez;
  • Tênis ou bota;
  • Chapéu de palha;
  • Lenço colorido;
  • Retalhos costurados na camisa e na calça;
  • Barba e bigode desenhados com lápis de olho.

Traje feminino

  • Vestido estampado decorado com rendas e retalhos;
  • Sapato ou sandália;
  • Lenço, flores ou chapéu;
  • Cabelos trançados;
  • Batom e blush leves;
  • Pintinhas nas bochechas feitas com lápis de olho.

Danças

As danças não podem faltar num arraial! Cada professora escolhe uma música e cria uma coreografia para sua turma, que deve ensaiar na quinzena que antecede a festa. A dança fica muito mais animada quando há o entrosamento dos alunos. Para isso, siga essas orientações:

  • Determine uma duração máxima de 10 minutos para cada dança;
  • Varie os ritmos e use cantigas e danças. Além das músicas tradicionais como o forró e sertanejo, utilize também o fandango, a chula ou o boi-bumbá;
  • Demarque o espaço da dança para que ninguém atrapalhe os dançarinos durante a apresentação;
  • Comece com turmas que já se apresentaram em anos anteriores. Isso diminui a ansiedade de quem nunca dançou;
  • Dê um intervalo cerca de uma hora entre as danças para que todos possam assistir e visitar as barracas;
  • Faça uma mistura das faixas etárias e evite que as crianças pequenas dancem muito tarde;
  • Lembre-se: nenhum aluno pode ser obrigado a participar!

Colaboradores

É interessante identificar todos os colaboradores que trabalham no evento. Basta um simples lenço, chapéu, camiseta comemorativa ao evento ou o uniforme da escola. O uso do crachá é indispensável. Outros cuidados com a equipe:

  • Realize reuniões para esclarecer a função de cada um durante o evento;
  • Monte um esquema de revezamento, possibilitando momentos de descanso da equipe;
  • Ofereça um vale refeição aos colaboradores.

Barracas de Brincadeiras

Aqui o critério é ganhar sempre, por isso as prendas são importantes!

  • Compre prendas atrativas ou de baixo custo ou, se possível, faça uma arrecadação de doações dentro da comunidade. Veja algumas sugestões:
  • Material escolar: cadernos, lápis de cor, canetinhas, lapiseiras, massa de modelar.
  • Brinquedos: bolas de diversos tamanhos, pelúcias, pequenos carrinhos e bonecas.
  • Utilidades domésticas: jogos de copos, pratos para bolo, conchas, espremedores,etc.
  • Artesanato: caixas, porta-retratos e produtos feitos pelos artesãos da região.
  • Delícias: bombons, trufas, tortas e bolos inteiros, feitos pelas quituteiras locais.
  • Faça uma classificação prévia das prendas disponíveis. Utilize 3 níveis de acordo com o valor ou interesse (1, 2 ou 3);
  • Monte saquinhos com o número bem visível do lado de fora;
  • Ao fundo da barraca deixe exposta toda a variedade de prendas para motivar os participantes;
  • Após jogar, o participante ganha um saquinho como recompensa pelo seu desempenho;
  • Selecione prendas de interesse da faixa etária que está participando;
  • De acordo com o número de colaboradores, distribua-os de forma a manter sempre duas pessoas em cada barraca, principalmente nas barracas da pescaria, onde o movimento é maior.
Sugestões de jogos Juninos
Além das barracas, várias brincadeiras típicas Juninas podem ser realizadas no mesmo espaço onde ocorrem as danças. Elas podem ser disputas entre turmas da escola ou organizadas no momento, com a participação dos pais e de outros convidados. No Livro “Festas Juninas, Festas de São João”, você encontra sugestões de brincadeiras e jogos como a corrida de sacos, ovo na colher e corrida de três pés.
Barracas – EstruturaPense sempre em algo prático, seguro e confortável:

  • Uma boa solução é utilizar as próprias carteiras da escola no caso de não haver madeiras e bambus disponíveis;
  • A decoração da barraca poderá ser feita de várias maneiras, com diferentes materiais;
  • Pode-se realizar um concurso da barraca melhor decorada entre os colaboradores;
  • Convide os pais e a comunidade para a montagem das barracas.

Fichas para as Barracas

Para que as equipes das barracas não manipulem dinheiro, a melhor opção é a venda de fichas. Por toda a festa devem ser espalhados os caixas que vendem tais fichas. Veja dicas importantes:

  • Faça o cálculo dos custos antes de fixar o valor das fichas. O valor deverá cobrir as despesas;
  • Envie circulares com a tabela de preços aos pais, para que possam programar seus gastos na festa;
  • Ofereça a venda antecipada de fichas aos pais;
  • Venda as fichas em “pacotes” de R$5,00 (com 5 fichas de R$1,00) e “pacotes” de R$10,00 (com 5 fichas de R$2,00);
  • Mantenha nos caixas calculadora e bastante troco para evitar filas.
  • Cada barraca de alimento ou jogos deve ter uma caixa lacrada, tipo “cofrinho”, para receber as fichas dos convidados. Assim será possível, ao final da festa, conferir o movimento de cada barraca.

Comidas e Bebidas

Determinamos o número de barracas de alimentos de acordo o tamanho do local onde é realizada a festa e o número de convidados. A quantidade de alimentos e bebidas também deve levar em conta o período de duração da festa. Veja mais dicas:

  • Ofereça ao menos três tipos de barracas: doces, salgados e bebidas.
  • Deixe barracas de bebidas espalhadas pela festa para evitar filas;
  • Se o evento ocorrer próximo ao período do almoço, aumente as quantidades de alimentos e varie nas opções de cardápio;
  • Sirva os alimentos acondicionados em guardanapos e/ou pratinhos descartáveis;
  • Bebidas e doces devem ser vendidos em copos e potinhos descartáveis. Atenção especial às bebidas quentes;
  • Para gelar as bebidas, não esqueça de colocá-las em tonéis de gelo, ainda antes do início da festa;
  • Os alimentos expostos devem ser cobertos com tela;
  • Os colaboradores das barracas de alimentos e bebidas devem usar luvas e touca de cabelo descartável;

Som

Um bom sistema de som garante uma excelente qualidade do evento. Providencie com antecedência tanto o som quanto as músicas das danças dos alunos. Para dar charme à festa, seguem algumas dicas:

  • Se tiver recursos, contrate um DJ ou animador para cuidar das músicas e dar informações gerais durante o evento;
  • Chame um bom sanfoneiro ou um trio de forró para algumas apresentações. Isso dá um toque regional à festa;
  • Para as quadrilhas recomendamos as cantigas e forrós tradicionais, criados por Luiz Gonzaga, Mário Zan e Lamartine Babo, por exemplo;
  • Nos momentos sem quadrilhas, a festa fica animada com forrós, músicas caipiras e clássicos sertanejos;
  • Lembre-se de providenciar um CD com cópias de todas as músicas das quadrilhas dos alunos, para o caso de uma das salas ter problemas com o CD original.

Organizando uma festa junina no apartamento

Você já pensou em comemorar São João com uma bonita e deliciosa Festa Junina em seu apartamento? É simples! Basta seguir alguns passos e convidar os amigos.

Convite Personalizado

As pessoas se animam quando recebem um convite caprichado. Imagine se ele trouxer um acessório para o convidado se caracterizar para festa!

  • Confeccione um convite com o formato de uma bandeirinha, coloque a sua foto e o mapa do local. Não se esqueça que deve constar a data, o horário e o endereço da festa.
  • Lembre-se de mencionar no convite que todos devem ir a caráter, de acordo com os costumes da região. A festa fica mais engraçada e todos entram no clima.
  • O convite pode ser enviado junto com retalhos de tecido, flores de pano e outros itens a serem usados nos trajes dos convidados.

Decoração

Para que seu apartamento se transforme em um verdadeiro arraial, siga algumas dicas:

  • Na sala, coloque uma faixa larga de chita sobre a cortina. O colorido dará um ar gracioso ao local;
  • A mesa pode ser decorada com a mesma padronagem da chita. Forre a mesa com um retalho de juta e por cima coloque pedaços de chita espalhados;
  • Coloque também porta-retratos com imagens de São Pedro, São João e Santo Antônio espalhados pela sala;
  • Você pode substituir os quadros que tiver na sua parede por chapéus de palha;
  • Decore as guloseimas com um toque de carinho: enfeite os potinhos de curau com um palito de dente decorado com uma bandeirinha presa ao alto;
  • Não se esqueça, é claro, de pendurar as tradicionais bandeirinhas por todo o apartamento.

Trajes

Sabe aquela calça jeans, camisa ou vestido que está no fundo do armário? Enfeite-os com retalhos de tecidos e abuse da criatividade! Para finalizar, não se esqueça da maquiagem, das trancinhas e, é claro, do chapéu de palha. Siga a tradição da região onde você mora: use trajes típicos gaúchos, vestidos de chita ou camisas xadrez com retalhos em forma de coração… Prestigie a cultura brasileira!

Brincadeiras

Utilize um chapéu de palha para colocar vários papéis dobrados com as letras de músicas Juninas. Seu convidado deve retirar com palitinhos de aperitivos um dos papéis. Somente com o uso de mímica, ele deve passar ao grupo a música “pescada”.

Comidas e Bebidas

Monte um cardápio variado com comidas típicas. Distribua pratos individuais, acondicionados em saquinhos de papel e potinhos descartáveis. Você pode preparar:

  • Cachorro-quente
  • Cuscuz
  • Milho verde
  • Canjica
  • Arroz doce
  • Pipoca
  • Bolo de milho
  • Vinho quente
  • Quentão

Som

Para não faltar animação garimpe entre os amigos CDs de música sertaneja, forró, cantigas tradicionais de São João e os clássicos da sanfona imortalizados por Gonzagão e Mário Zan. Assim todos entram no clima! Agora sim, você está pronto para o grande arraial. Boa festa!

Brinquedos para Festa Junina

Último e não menos importante, são os brinquedos, que não podem faltar nas festas juninas para animar a criançada. Aqui vai uma lista dos brinquedos mais interessantes para este tipo de festa:

Equipe Super Brinquedos,

Como Fazer Algodão Doce

Boa Tarde pessoal, sumimos algum tempo, mas estamos de volta! Em um calor de 32 graus aqui em São Paulo, em ritmo do deserto, vamos ao post de hoje!

Você sabe fazer algodão doce?

 

Fazer algodão doce parece algo muito estranho, mas na verdade é extremamente fácil desde que você tenha o equipamento certo. Para fazer um deles, não é necessário nada além de uma ou duas colheres de sopa de açúcar e corante. O equipamento que faz o doce é formado por uma bacia e uma peça central cilíndrica giratória. Esse cilindro possui um buraco em cima que leva a diversos furinhos na lateral do mesmo. O açúcar é colocado nesse buraco, que o aquece e derrete.

A rotação do aparelho força as gotículas de açúcar a se direccionarem para as paredes do equipamento, saindo pelos minúsculos furos. Assim que entra em contacto com o ar frio, no lado de fora do cilindro, o açúcar volta-se a solidificar, formando fios de açúcar. Os fios ficam na bacia e então podem ser facilmente recolhidos com um palito ou um cone de papel.

Há diversas maneiras de colocar o algodão doce na mesa, e não apenas aquela enrolada no palito, dentro do plástico em um apóio. Você pode colocar em um cone de papel, uma caixinha ou ate mesmo servir dentro de taças, fica super bonito e não perde a essência do algodão doce. Veja exemplos de como servir:

 

Agora mãos a obra, faça seu delicioso algodão doce e deixe ele dar o charme a sua festa!

Máquinas de Algodão Doce você encontra aqui!

 

Equipe Super Brinquedos,